quinta-feira, 4 de setembro de 2014

Trato

 
Você não precisa ser o melhor em nada.
         Não tem que me provar coisa alguma,
         não tem que ganhar rios de dinheiro,
         nem dizer frases de efeito à todo instante.
         Sendo quem você é, para mim é o bastante.

         Você não precisa mudar seu jeito.
         Não quero explicações para os seus atos,
         não vou cobrar de você o que é certo para mim,
         nem impor regras para você cumprir.
         A mim, só interessa poder voltar a sorrir.

         Você não precisa me convencer de nada.
         Não tem que inventar mentiras, nem desculpas,
         não tem que ter todas as respostas,
         nem tem que parecer forte e perfeito.
         Quero apenas que você faça o que já tem me feito:

         Feliz! 

domingo, 10 de junho de 2012

ReinventaSe



A gente se acostuma a ser o que é, pensar sempre do mesmo jeito, agir ou reagir de forma previsível e acaba acreditando que é tudo assim mesmo e que  temos até um certo controle.
Mas chega uma hora que a vida fica meio turva e você é obrigado a mudar! Mudar de jeito, de idéia, de postura ou tática...
É hora de encarar os medos, superar traumas, “desapegar” e se reinventar!
Você descobre que cultiva hábitos que já não fazem sentido, tem manias chatas, sim, repete comportamentos que não condizem com seu amadurecimento, continua falando que é “isso” ou “aquilo”, mas não pára pra pensar se ainda é mesmo.
Então é hora de admitir erros, aceitar que histórias acabaram, pessoas se foram e você não pode fazer absolutamente nada.
Também vale reconhecer acertos, reafirmar o amor próprio, dar um “oi” pra auto- estima, se olhar de outro ângulo, descobrir novas perspectivas e chutar pra bem longe todas as expectativas, essas monstrinhas devoradoras de bom senso que arrotam frustrações.
Perdoe. E principalmente, perdoe-se.
Levate a cabeça, encha-se de coragem pra ser o que acha que não é, para viver coisas que achava que não ousaria. Encontre forças pra sorrir com verdade, pra cantar com alegria, pra acreditar com entusiasmo. Busque serenidade e calma pra enfrentar aquela vontade de deixar tudo como está e siga em frente com determinação.
A vida muda o tempo todo, você também precisa mudar.
Existem tantas possibilidades, você pode ser “tantas outras”, “muitas novas”, ou até conservar “algumas antigas”, mas é infinitamente importante que você se arrisque em outras histórias, invista em novas descobertas, aposte no que é novo e inusitado, sinta-se livre pra viver e se descubra completamente diferente!!

terça-feira, 15 de maio de 2012

Sem controle...



"Quando perdi totalmente a ilusão de que eu tinha o controle das coisas, comecei a adquirir o domínio da minha própria vida..."



Marla de Queiroz

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

sábado, 26 de novembro de 2011

Eu gosto...


... de quem facilita as coisas. De quem aponta caminhos ao invés de propor emboscadas. 
Eu sou feliz ao lado de pessoas que vivem sem códigos, que estão disponíveis sem exigir que você decifre nada. O que me faz feliz é leve e, mesmo que o tempo leve, continua dentro de mim. 
Eu quero andar de mãos dadas com quem sabe que entrelaçar os dedos é mais do que um simples ato que mantém mãos unidas. É uma forma de trocar energia, de dizer: você não se enganou, eu estou aqui. Porque, por mais que os obstáculos nos desafiem, o que realmente permanece costuma vir de quem não tem medo de ficar. 






(Fernanda Gaona)

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Tinta



O mar eu vou engarrafar...
depois, na sua porta despejar.

A lua vou enquadrar,
pra sua sala enfeitar.

O sol, vou derreter...
devolvendo em gotas pra te aquecer.

Estrelas eu vou pescar,
e no seu teto pendurar.

Nuvens vou embrulhar
e fazer desenhos pra te alegrar.

Vento em brisa vou transformar
pra sua pele acariciar.

O dia eu vou esticar
e mais tempo com você, ficar.

A noite vou eternizar
só pra te ver sonhar.

Eu??
Ahhh... Tinta quero virar,
e seu coração tatuar!!

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Só eu mesmo!


Eu posso transformar
pingo de chuva em tempestade,
mas posso, num segundo,
encontrar felicidade.

Eu sei fazer noite escura
virar sol de verão.
Planto sementes de sonho sem
saber que realidade darão.

Pra mim, sorrisos são promessas,
olhares são carinhos.
Acredito nos meus passos
mesmo desconhecendo o caminho.

Eu invento motivos e
enxergo intenções,
faço de conta que entendo
sem haver explicações.

Eu crio mil fantasias,
sonho dormindo e desperta.
Vivo misturando histórias e
morro em cada ilusão descoberta.

Às vezes me surpreendo com
atitudes e reações a esmo,
mas aprendi que a maior felicidade
é gostar de si mesmo.

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

...

E um dia a gente percebe que o importante é ser a PAZ, viver o AMOR e fazer o BEM!
Deixar as coisas fluirem e acontecerem... Não se "pré-ocupar" e ser mais feliz.
Serenidade...
Tranquilidade...
Confiança...
Positividade...

sábado, 27 de agosto de 2011

Acordo

        Fiz um acordo comigo mesma.
Não vou mais me enganar nem me enrolar com conversinha fiada. Nada de meias palavras, meias verdades e muito menos ilusões inteiras.
Quero tudo as claras!
Eu sei do meu valor, sei o que eu mereço e não vou aceitar nada menos que a plenitude de dormir em paz e acordar sorrindo sem motivo especial.
Resolvi dar uma trégua a mim mesma e parar de me sabotar, mas impus uma condição: que eu me respeite, sempre!
Já era hora de botar um ponto final nessa história sem graça de “viver o momento”, e colocar reticências na possibilidade de viver feliz na minha companhia.
Chega de tentar justificar os erros dos outros, fingir que não percebeu a falta de respeito, engolir aquela falta de consideração pra não vomitar uma resposta mal criada. Não vou mais fazer de conta que não vi.
Trato é trato. Não vou quebrar o pacto de fidelidade a mim mesma, nem pensar em me passar a perna quando eu estiver distraída. E se tem uma coisa que eu preciso fazer, é me distrair... Passar um tempo só prestando atenção em mim mesma, valorizando meu sossego e meus sorrisos, sem tentar mudar coisas ou pessoas que não podem nem querem ser mudadas.
A gente se envolve em situações complicadas e muitas vezes desnecessárias, e vai se afundando mesmo sabendo que a parte rasa e a escadinha ficam do outro lado.
Entendi que tudo que vem na hora certa é bem aproveitado. O que vem antes do tempo pode ser negligenciado, e o que demora demais pode levar ao desinteresse. E tem coisas que simplesmente não acontecem.
O bom é que uma hora a luz se acende, a “luzcidez” volta e nos damos conta que estamos numa história que não é a que escolhemos pra nós. É hora de mudar de rumo, alterar a rota da viagem e seguir adiante.
Resolvi discutir a relação que tenho comigo mesma, exigir de mim mesma o amor que eu espero dos outros. Vou me ouvir mais, me entender mais, ser mais tolerante comigo e me amar como eu sou, afinal, vai ser muito difícil encontrar alguém como eu!
Falei pra mim mesma tudo que eu merecia ouvir. Não foi fácil, mas disse todas as verdades na minha cara, até aquelas coisas que a gente acha que não têm que ser ditas.
No final das contas, fiz as pazes comigo mesma. Prometi que vou melhorar, mas que eu não me pressione demais, as mudanças lentas costumam ser mais duradouras.
O importante é que me entendi comigo, voltei a ser leve, rir de mim mesma e pensar no futuro breve, no futuro á longo prazo e em tudo de bom que eu sei que está reservado pra mim.
Então fica combinado assim: vou seguindo minha vida do meu lado.
Feliz!
        

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

...



"Quem nunca saiu com o cara errado que atire a primeira pedra! 
Mas atire nele, por favor."


(Tati Bernardi)

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Da minha pontuação...


Pra mim, que sou cheia de reticências, mas acabo sempre em exclamação, impossível viver arrastando uma interrogação. Ponto final.

domingo, 7 de agosto de 2011

Luz!



A luz do dia.
A luz do sol.
A luz da lua.
A luz do fogo.
A luz do lampião.
A luz de velas.
A luz das estrelas.
A luz elétrica.
A luz da vida.
A luz eterna.
A luz que ilumina.
A luz que aquece.
A luz que fertiliza.
A luz que esclarece.
A luz que queima.
A luz que guia.

À meia luz,
a luz que eu espero,
a luz que eu mais quero,
é a luz que te traz,
a luz que te faz,
a “luzcidez” que me apraz!

sexta-feira, 29 de julho de 2011

Desejos do dia (pra todos os dias!!):


[1] Que seus sorrisos pesem mais do que as lágrimas. 
[2] Que você tropece em milhares de sonhos prontos pra serem realizados. ♥
[3] Que seus olhos sempre encontrem motivos pra brilhar. ♥
[4] E que Deus afaste de você as más pessoas e suas más intenções. ♥
[5] Que nada te roube a leveza, a doçura, o querer bem. ♥
[6] Que sua inspiração jamais acabe. ♥
[7] E que a vida te jogue na cara mil motivos pra ser feliz. ♥ [Amém. Mil vezes amém!]



(Karla Tabalipa)

quinta-feira, 7 de julho de 2011

Então



Então viver é assim?

Tatear no escuro
a procura da porta?
O caminho é duro,
a esperança, torta.

Embarcar às cegas
atrás da luz?
Sem medo te entregas
ao rio que te conduz.

Acreditar sem ter, até
enfim, encontrar?
O amor pode doer,
e o sol maltratar.

Então, se viver é assim...

Vou tatear com doçura,
embarcar no encanto
e acreditar na procura
pra vida não passar em branco.

quinta-feira, 30 de junho de 2011

Eu passo...

 
Tem coisa que a gente tem que deixar nas mãos de Deus, do Cosmos, do destino, do acaso... 
Sei lá quem cuida do que não depende de nós!

terça-feira, 21 de junho de 2011

Sou assim:


Paquero a vida, 
namoro o sol, 
sou noiva do mar, 
e casei com a liberdade... 
Só levo pra casa o que me faz sorrir 
e só guardo as boas lembranças. 
O resto, eu deixo passar!

terça-feira, 7 de junho de 2011

MusicAndo...


Quero todas as notas na
escala que a vida é!

, de te deixar
enquanto ainda dormes.

, eu sou desse amor
que tanto prende quanto liberta.

Mi... Mistura cores, flores e amores...
Profusão de sabores.

me lembra farra!
Rir, beber e dançar até cansar.

Sol? Dispensa outras palavras...
Me deixo aquecer e bronzear!

... onde você está,
é sempre onde eu quero chegar!

Si... Sim. Simples. Sintonia.
Acredite sempre em si!

A vida é uma música
que mistura e alterna todos os ritmos.
Escolha seu tom,
entregue-se a melodia,
"curta o som" e
deixe-se levar.
Não se preocupe se você não sabe o que vai dar.
Veja o meu caso:
Outro dia perdi uma nota...
Hoje achei uma música inteira!!

sexta-feira, 3 de junho de 2011

Fato


Só eu consigo levar fora de quem não conheço, perder o que ainda não tenho e sentir saudade do que não vivi.

terça-feira, 31 de maio de 2011

Dor


Dor de dente, emudeceDOR.
Dor de preconceito, emburreceDOR.
Dor de saudade, enterneceDOR.
Dor de medo, enfraqueceDOR.

Dor de pressa, enfureceDOR.
Dor de cotovelo, avassalaDOR.
Dor de amor, perturbaDOR.
Dor de alma, fortaleceDOR.

Dor de parto, compensaDOR.
Dor de filho ingrato, torturaDOR.
Dor de desânimo, paralisaDOR.
Dor de solidão, amendrontaDOR.

Tenha paciência com a dor,
as dores também sofrem.
Sofrem por fazer sofrer
quem as recebe.
Respire fundo e sorria!
Dor por dor,
melhor sofreDOR que perdeDOR!

segunda-feira, 16 de maio de 2011

Fuga


Não suporto mais o barulho da cidade.
A correira,
o trânsito engarrafado
e o ar saturado.

Não suporto mais o medo da cidade.
A vida sem paz,
a porta trancada
e a cara amarrada.

Não suporto mais a maldade da cidade.
A indiferença,
a neurose que impera
e a solidão que enterra.

Não suporto mais a pressa da cidade.
A falta de tempo, 
a ganância sem medida
e a mesquinharia da vida.

Não quero me acostumar com a cidade,
quero de volta a liberdade
e a tranquilidade.
Quero a conversa sem pressa,
o namoro sem relógio, 
o dia sem dinheiro e
a noite sem morte.

Quero uma placa de "aluga"
e um bom plano de fuga!

quinta-feira, 5 de maio de 2011

Vivo, logo...

Não me imponha nada,
Não me force a nada.
Não quero opiniões pré-concebidas,
não gosto de rótulos e
não aceito pressão.

Quero a possibilidade de experimentar.

Não sou de radicalismos,
não tenho preconceitos.
Não engulo regras pré-estabelecidas,
não gosto do que já vem pronto e
não tolero opressão.

Quero a liberdade de optar.

Eu tô na chuva é pra me molhar.
Eu tô no fogo é pra me queimar.
Eu tô na vida é pra me entregar.

quarta-feira, 6 de abril de 2011

Quem sou...

Eu sou calor, não frio.

Sou dança, não descanso.

Sorriso, não lágrima.

Eu sou amizade, não solidão.

Eu sou presente, não passado.

Sou luz, não sombra.

Sou amor, não dor.

Eu sou mar, não areia.

Música, não barulho.

Eu sou alegria, não tristeza.

Sonho, não insônia.

Eu sou vontade, não apatia.

Eu sou cor, não rancor.

Sou praia, não São Paulo.

Solução, não problema.

Sou chocolate, não jiló.

Eu sou vida, não morte.

Sou tudo, e não só o que se vê.

Mas só eu sei quem eu sou.

Eu sou o que de verdade há em mim.

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Passarinho


Passarinho, passarinho...
Volta aqui, danadinho!
Pensa que é assim?
Entra pela janela,
invade minha casa
e ainda joga na
minha cara que
eu não sei voar!

Passarinho, passarinho...
Toma jeito, safadinho!
Pensa que é fácil?
Chega na minha vida,
espanta meu sossego
e ainda ri da
minha cara porque
eu não sei cantar!

Passarinho, passarinho...
Cuidado, espertinho!
Pensa que eu não sei?
Anda brincando,
se divertindo,
esquecendo do ninho
que fez no meu
ventilador de teto!

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Vire



Do outro lado do vidro
a chuva molha.
Do outro lado da rua,
ele me olha.

Do outro lado do muro
o cão é bravo.
Do outro lado da página,
um desagravo.

Do outro lado do mundo
é noite agora.
Do outro lado da lua,
São Jorge mora.

Do outro lado da moeda
está o medo.
Do outro lado da porta,
um segredo.

Do outro lado da foto,
a dedicatória.
Do outro lado da vida
é outra história.

quarta-feira, 21 de julho de 2010

Pipa


Já fez pipa?
Já fez rabiola de pipa?
Eu queria fazer um pipa agora. Um pipa todo colorido, bem bonito.
Sabe quando você vai amarrando as fitinhas pra montar a rabiola do pipa? Eu ia amarrar outras coisas no lugar das tirinhas de papel ou plástico. Tipo... Meu medo de ficar sozinha, minhas inseguranças, minhas preocupações, alguma brigas que devem ser esquecidas, dor de dente, dor de ouvido, dor de saudade, gente chata, ex-namorados, falsos amigos, falta de sorte, meus cartões de crédito, desentendimentos, desencontros, desacertos entre mãe e filha, gente que maltrata bicho, culpa de qualquer tipo...
A rabiola do meu pipa vai ficar imensa e pesada, então vou esperar um dia de vento bem forte e vou soltá-lo.
Ele vai voar alto, muito alto. E quando estiver bem longe, depois das nuvens, eu arrebento a linha!
Que ele caia bem longe daqui, e de preferência que fique preso na antena da casa do caralho!

Esperava um final poético?
Que pena...
Sinto muito, mas nem tudo é poesia nessa vida!

sexta-feira, 16 de julho de 2010

Vide Versos

      Os olhos enganam,
   trapaceiam.
         Não conte com o que se vê
somente.
Abra a mente.
Estenda a mão e toque,
ouça o coração
e a intuição.
Encontre saídas novas,
opções múltiplas,
possibilidades várias.
O óbvio nem sempre é o certo,
e o certo também muda.
Não procure certezas eternas,
encontre soluções rápidas.
Quase tudo tem cura,
O que falta na vida é “vide-bula”.
Acredite no invisível,
duvide do inverso,
não viva submerso.
E em caso de dor na alma,
vide-versos.

quarta-feira, 21 de abril de 2010

Sem Tempo


Ando tão sem tempo,
tão sem espaço...
Esmagada pela agonia da pressa,
espremida pela falta de horizonte.
Viver aqui é como estar
num quarto sem janelas.
As luzes estão sempre acesas e
nunca se sabe se é dia ou noite.
Ar condicionado,
sem cheiro de flor ou maresia.
Plantas artificiais tão perfeitas!
Quase me enganam.
Realidade virtual,
informação vital,
vida brutal.
Não preciso ter acesso a tudo,
não faço questão de tanta rapidez,
nem gosto tanto assim de certas
facilidades da “vida moderna”.
Prefiro a simplicidade do
lápis, da lenha e da vela.
Aprendi a reconhecer a
segurança e o sabor que
só a maturidade dá.
Bom mesmo é casa com quintal,
jardim, bicho e... tempo.
Descansar a mente revolvendo a terra,
renovar a alma semeando a flor,
recriar a vida misturando amor.

terça-feira, 8 de setembro de 2009

O Mapa


Por que será que é tão difícil para um adulto lembrar o que ele fazia na infância/adolescência, antes de chamar a atenção de uma criança?
Eu sei de cor todo aquele discurso de "falo isso porque quero o seu bem", ou "eu sei o que é bom e o que é ruim...", ou ainda, "não quero que meu filho passe pelo que eu passei..." Até concordo que em certas horas, não tem como fugir disso. Ensinar, educar, apoiar, é sempre muito bem vindo, mas essa coisa de querer impor pontos de vista, oprimir vocação, empurrar fórmulas e frases feitas, certamente não funciona.
É bronca por causa da música alta, da bagunça no quarto, do palavrão...
É castigo por não fazer a lição de casa uma única vez, para curtir uma tarde com a turma...
É gritar para não ter que ouvir o outro lado da história, simplesmente porque o vizinho é uma pessoa séria, ocupada e sabe o que está dizendo.
Ah... Frustrada tentativa de esconder a vontade de fazer tudo isso, e saber que a idade já não permite. Que coisa feia...
"Aborrecência". Hoje essa fase é um aborrecimento? Mas já foi bem divertido, né?
Deve ser chato mesmo ver que o tempo passou e que agora você está do outro lado, principalmente porque esse lado já foi tachado de autoritário, careta, intolerante e antiquado, por você mesmo.
Relaxe!
Todo mundo já contou mentira, soltou bombinha, derramou suco na toalha da mesa, rasgou o joelho da calça nova, errou o alvo de uma pedra, chegou mais tarde do que podia ou falou o que não devia.
Não é crime tirar uma nota vermelha, quebrar a vidraça alheia, namorar escondido ou patinar no carpete. Releve!
É preciso saber equilibrar as coisas nessa vida, parar de agir como se tivesse sempre absoluta certeza de que seus pensamentos e atos são corretos, e que não há nada no seu passado que possa te desmentir.
Não obrigue seu filho a comer berinjela se você não come jiló. Curtam um sanduba com milk shake de vez em quando.
Não condene sua filha pelo namorado roqueiro, se você namorou um hipponga. Gosto e mau gosto são conceitos bem relativos, né?
Não deboche do cabelo raspado tipo Ronaldinho, se você já deixou o seu crescer tipo Rauzito. Dividam a coleção de boné.
Não implique com o CD do Marcelo D2, se você ainda tem o vinil dos Elvis (e nada de comparações, por favor!). Ouçam Tom Jobim juntos.
Isso é educar, e vale mais que mil palavras.
É necessário crescer junto, reviver, repensar, mostrar o caminho à frente sem querer apagar as próprias pegadas. Tente compreender hoje como já quis ser compreendido um dia. Não diga frases que ouviu de seus pais sem esperar dos seus filhos, respostas que você já deu.
Deixe livre, mas esteja por perto. Incentive a individualidade, mas incuta responsabilidade. Seja firme quando for preciso, mas seja confiável sempre. Não confunda sinceridade com insensibilidade. E, principalmente, tenha muita paciência. Para tudo. Para sempre.
É difícil, eu sei, mas confie. E se você chegou até aqui, ele (a) também chegará. Lembre-se apenas, que agora você tem um mapa, ele (a) não. E não é que mesmo assim, você ainda erra o caminho de vez em quando?

quinta-feira, 16 de julho de 2009

Saudade...

Sinto saudade
do mar,
do céu,
do sol,
da luz.

Sinto saudade
dos olhos,
do sorriso,
do abraço,
da pele.

Sinto saudade
dos planos,
das conversas,
dos lugares,
das brincadeiras.

Sinto saudade
de você.
E de mim...

segunda-feira, 6 de julho de 2009

Anéis de Prata dos Golfinhos

Lindo!!!!
Uma pena que estejam em cativeiro, trancados em uma piscina servindo de atração para turistas ao invés de livres, cruzando os
oceanos...



video

sexta-feira, 19 de junho de 2009

...


"De vez em quando é necessário a gente se perguntar se dentro de nós é um bom lugar para se viver."
(Martha Medeiros)

quarta-feira, 3 de junho de 2009

Nós e os outros


Você corresponde sempre ao que os outros pensam e esperam de você?
Eu acho que sim, na maioria das vezes, e confesso que hoje em dia, isso tem me causado certo desconforto. Estou me descobrindo e reinventando aos poucos.
O problema é que as pessoas te olham, analisam, tiram conclusões e rotulam. Aí esperam que você seja realmente aquilo ali, e quando você não corresponde às expectativas delas, você “agiu errado”.
Na minha família, todos me têm como responsável, correta, justa, e “certinha”. Eu posso até ser essas coisas todas, mas isso não me impede de ser inconseqüente, contraditória, flexível e “erradinha”, de vez em quando. Eu tenho esse direito, afinal, quem sabe de mim sou eu.
Ninguém consegue ser uma coisa só o tempo todo, que dirá a vida toda! Eu gosto de poder ser várias... Não abro mão da liberdade de ser quem eu bem quiser!
Caráter, lógico que não é mutável.
Honestidade não é um tipo de acessório, que um dia você usa, no outro não.
Índole também não dá pra variar de acordo com o humor.
Mas vejo que às vezes deixamos de agir de forma natural, de tomar atitudes guiados apenas pelo instinto, por causa de convenções criadas por nem sei quem às quais acabamos nos enquadrando.
Não que eu me importe com opiniões alheias, ou com o que os outros vão pensar de mim... Não! Mas, vivendo em sociedade, claro que devemos satisfações a alguém, seja pai, mãe, patrão, marido, esposa, filhos... Sempre tem alguém que espera algo de nós. Lógico que não somos obrigados a ser ou agir da forma que esperam, mas geralmente o fazemos por respeito, costume, conveniência ou até preguiça de mudar.
Todo mundo tem dentro de si a prateleira do certo e a prateleira do errado, nas quais vamos empilhando nossos pensamento e atos. A maioria deles já vem com um rótulo pré-estabelecido, outros, somos nós que julgamos e escolhemos em que lado colocar. E quem nunca se confundiu que levante o tapete e mostre que não há nenhuma poeirinha escondida!

sábado, 23 de maio de 2009

Atalho

"Paciência só para o que importa de verdade.
Paciência pra ver a tarde cair.
Paciência pra sorver um cálice de vinho.
Paciência pra a música e para os livros.
Paciência pra escutar um amigo.
Paciência pra aquilo que vale nossa dedicação.
Pra enrolação, atalho"

(Martha Medeiros)

Ela sabe tudo!!! :)

sexta-feira, 15 de maio de 2009

Medo de Amar?


Por que se perturbar com
uma coisa tão boa?
Falta apetite,
sobra vontade.
O medo de sofrer é uma
bolha na pele já sensível.
As pernas tremem,
a boca seca.
Dá vontade de fugir,
se esconder.
Mas como se esconder da
esperança de acontecer?
Sonho acordada,
até porque,
já não consigo dormir.
Tudo dói, o corpo, a alma...
Mas tudo se cura com
tão pouco;
basta eu tocar em você e
você olhar pra mim.
O medo vira desejo,
a dor vira alegria e
eu viro do avesso.

quinta-feira, 23 de abril de 2009

Conta Comigo


Quero acabar com o cansaço,
aliviar sua dor,
renovar suas esperanças
e diluir todo o rancor.

Posso iluminar sua noite,
afastar o medo,
te fazer sorrir
feito criança diante do brinquedo.

Vou devolver sua paz,
consertar o que se quebrou,
curar as feridas
e realizar o que você sonhou.

Quero apagar seus pesadelos,
dissolver seu sofrimento,
abrandar a ansiedade
e dar fim a esse tormento.

Pra você, a melhor música,
a mais linda cor,
o sabor preferido
e o perfume da flor.

Pode contar comigo
no longo caminho a trilhar,
pra te fazer companhia
até que o sol volte a brilhar.

E o sol vai brilhar,
o mar está a te esperar,
e a vida vai te provar
que vale a pena acreditar!

sexta-feira, 20 de março de 2009

Verão


Céu azul sem nuvens logo cedo.
Sol brilhando.
A praia espera,
o mar convida.
Ressurge a vida.
Férias!
Todo ano é igual,
mas cada dia é único.
Corpo bronzeado,
bom humor,
calor.
Férias!
Tudo e nada a fazer.
Rede na varanda,
pernas pro ar,
vontade de voar.
Hora de viajar.
Férias!
Mais um verão.
Dias longos,
noites curtas.
Alegria renascendo.
Energia fluindo.
E a alma florescendo.

Verão não é estação é um trem de cores, aromas e sabores!!
E eu amo!!


(Hoje termina mais um verão... E desse, me despeço em grande estilo!! Até o próximo...)